top of page

Menopausa e climatério

Atualizado: 5 de jun. de 2023

Todas as mulheres nascem com cerca de 1 a 2 milhões de folículos no ovário, grandes responsáveis pela produção de hormônios que dão vida à mulher, com o passar dos anos esse número vai se dissolvendo.

O corpo passa por uma série de mudanças assim que o último folículo morre, pois os ovários entram em falência e as concentrações de estrogênio e progesterona diminuem, assim entrando no período do climatério.


O climatério é o período de vida da mulher que ocorre entre o final do período reprodutivo até a senilidade, considerado o período não reprodutivo. Geralmente ocorre entre 40 a 65 anos, mas pode apresentar duração variável.


Nesse período de climatério ocorre a menopausa, que corresponde ao último ciclo menstrual da mulher, reconhecida após 12 meses consecutivos de amenorreia. Ocorre em média aos 51 anos de idade, considerada menopausa precoce quando se estabelece antes dos 40 anos de idade e tardia após os 55 anos.


Fases do climatério

Pré-menopausa


Geralmente ocorre entre 35 e 40 anos, marcada pela queda da fertilidade (podendo ser reduzida a 20% nesse período). Durante essa fase, a mulher não sente grandes alterações no organismo, mas as taxas de estrogênio e progesterona já começam a reduzir.


Perimenopausa


Começa entre os 45 e 50 anos e é a fase de transição para a menopausa. Nesse período, os níveis de estrogênio ficam alterados, inclusive podendo estar acima do normal. Por isso, as mulheres podem sentir ondas de calor, irregularidades no ciclo menstrual, mudança de humor e suor excessivo. Essa fase ocorre em torno de 2 anos antes da última menstruação e se prolonga até 1 ano após ela.


Menopausa


Nome dado para a última menstruação, sendo definida somente após 1 ano da ocorrência dela. Ocorre geralmente nas mulheres entre 45 e 55 anos e, em 5% das vezes, acima de 55 anos.

Durante esse período, as taxas de folículo estimulante estão elevadas e de estrogênio menores.


Pós-menopausa


Um ano após a última menstruação, a mulher entra na pós-menopausa. Durante esse período, é comum apresentar sintomas como: mucosas ressecadas, diminuição da libido, dificuldade de lubrificação vaginal, irritação na região íntima, infecções e incontinência urinária. Também aumentam as chances de desenvolver doenças como Alzheimer, AVC, redução de memória e doenças cardiovasculares.


Qual a diferença entre menopausa e climatério?

A menopausa é o marco que determina o climatério, enquanto o climatério é o período de mudanças para esse momento, tanto anterior como posterior.



  • Como podemos tratar ou amenizar os sintomas?



Atividade física


Apresenta efeitos benéficos na prevenção de patologias diversas, como hipertensão arterial, cardiopatia isquêmica, diabetes e osteoporose.


Reposição hormonal


Pode ser feita em mulheres em período de transição para a menopausa há menos de 10 anos ou com menos de 60 anos.


A terapia de reposição hormonal ajuda a aliviar os sintomas físicos do climatério, como os fogachos, os sintomas psíquicos, como depressão e irritabilidade e aqueles relacionados aos órgãos genitais, como secura vaginal e incontinência urinária.


Contraindicado para mulheres com câncer de mama ou endométrio, doença hepática ativa, porfiria, sangramento vaginal de causa desconhecida, doenças coronarianas, doenças cerebrovasculares, também não é recomendado para pessoas com lúpus eritematoso sistêmico, meningioma ou histórico de trombose venosa profunda, tromboembolismo pulmonar, infarto agudo do miocárdio ou avc.


Cuidados importantes
  • Manter o acompanhamento ginecológico mesmo após a menopausa

  • Evitar o ganho de peso

  • Controlar a pressão arterial

  • Reduzir estresse

  • Dormir bem

  • Diminuir a cafeína

  • Exercícios que ajudam a fortalecer o assoalho pélvico ajudam a reduzir episódios de incontinência urinária


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page