top of page

Fitoterapia: o que é e como pode nos ajudar

Atualizado: 5 de jun. de 2023

O termo Fitoterapia deriva do grego therapeia, que quer dizer “tratamento”, e phyton, “vegetal” e, diz respeito ao estudo das plantas medicinais e suas aplicações na cura das doenças.

O uso das plantas como remédio é provavelmente tão antigo quanto a própria humanidade. Ela surgiu espontaneamente na maioria dos povos. Faz parte da nossa ancestralidade primitiva e traz a conexão com a Terra, a própria natureza trazendo a cura. Essa relação do homem com as plantas sempre esteve ligada também com a espiritualidade e crenças culturais.


As plantas contêm princípios ativos capazes de curar diversas doenças e foi a partir do reconhecimento destas propriedades terapêuticas que se deu o surgimento da medicina alopática moderna. Se a humanidade chegou até onde está, muito se deve ao uso das plantas.


É considerado fitoterápico toda preparação farmacêutica (extratos, tinturas, pomadas e cápsulas) que utiliza como matéria-prima parte de plantas, podendo ser folhas, caules, raízes, flores e sementes, com conhecido efeito farmacológico. O uso adequado dessas preparações traz uma série de benefícios para a saúde humana, ajudando no combate a doenças infecciosas, disfunções metabólicas, doenças alérgicas e traumas diversos, entre outros.

Ervas e plantas com uso culinário que funcionam como remédios naturais:

  • Alho

  • Manjericão

  • Orégano

  • Cenoura

  • Tomilho

Mas não é porque o produto é um fitoterápico que ele é um suplemento, aliás, a maioria das plantas agem como um medicamento dentro do organismo. O boldo é um bom exemplo, ele auxilia no processo digestivo, mas não se trata de um suplemento, porque ele não vai suprir algum nutriente, complementar e te fazer aumentar os níveis de saúde. Ele vai agir em um problema já instalado.


Nessa categoria entram os antioxidantes derivados de vegetais. Você com certeza já ouviu falar no chá verde, a Camélia Sinensis. Muito rico em polifenóis, ele ajuda a combater os radicais livres, que causam danos ao nosso organismo. Podemos citar a berberina que é um composto encontrado na planta chamada Phellodendrom Amurense, que atua na saúde das mitocôndrias, a usina de energia das nossas células. O Bacoppa Monierri, utilizado para potencializar a memória e o aprendizado.


Quais espécies de plantas são usadas na medicina?

Podemos nos beneficiar do uso de diversas plantas, entre alguns exemplos temos:

  • Ginseng

  • Cranberry

  • Silimarina

  • Crocus Sativus

  • Berberina


Qual a diferença entre tomar um chá de uma planta ou ela dentro de uma cápsula?


Quando ingerimos uma cápsula de chá verde, dentro dela existe o extrato padronizado dessa planta.

Os extratos padronizados, de um modo geral, possuem composição química definida e constante, com teores de princípios ativos precisos e, normalmente, maiores que os da droga vegetal que o originou. Na infusão da planta tomada como chá não temos como saber a dosagem das substâncias ativas. Isso vai depender de vários fatores, tais como qual parte da planta está presente, idade desta, época e local que foi coletada, condições climáticas próximas ao período de coleta, entre outros.


Entre as principais vantagens de utilizar as plantas na forma de extrato padronizado em cápsulas está na concentração dos princípios ativos, que são os responsáveis pelas ações farmacológicas. Geralmente a dosagem usual é maior, mais precisa e mais eficaz. Para atingir o mesmo efeito através da ingestão do chá seria preciso beber uma quantidade muito grande ou em uma concentração muito alta, tornando o gosto da bebida dificilmente palatável.


O uso de plantas medicinais não é isento de risco, além do princípio ativo terapêutico, a mesma planta pode conter outras substâncias tóxicas, a grande quantidade de substâncias diferentes pode induzir à reação alérgica, pode haver contaminação por agrotóxicos ou por metais pesados.


Por isso que os extratos padronizados, dentro de uma cápsula com dose definida, submetido por controles de qualidade dos processos torna a utilização das plantas mais segura e cômoda do que o uso de chás.


Sabemos que a planta conhecida como “Comigo ninguém pode” é extremamente tóxica e pode matar, estricnina, morfina e cocaína também são produtos oriundos de plantas. Então é preciso ter muito cuidado, jamais sair tomando a mistura de ervas que vai te fazer secar da noite para o dia, porque você pode estar colocando sua saúde em risco.


O uso da fitoterapia como prescrição até há pouco tempo não era aceito pelos próprios cientistas. Ela era considerada uma medicina inferior, alternativa, destinada aos curandeiros. Era vista como medicina popular, desenvolvida à base de plantas que podiam ser encontradas no próprio quintal de casa.


O conceito de uso dos fitoterápicos vem sendo modificado graças a produtos que vem sendo difundidos com base científica comprovada.

Todo medicamento, inclusive os fitoterápicos, deve ser usado segundo orientação médica. Por outro lado, vários estudos científicos comprovam que a fitoterapia pode oferecer soluções naturais e mais baratas para o tratamento de doenças e como aliada para quem deseja uma vida longa e saudável.
















0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page