top of page

Cranberry para a saúde da mulher

Atualizado: 10 de jul. de 2023

Cranberry é uma fruta vermelha conhecida pela eficácia na prevenção de infecções do trato urinário, como a TEMIDA CISTITE. 😧



Ela também é utilizada por pessoas com bexiga neurogênica, doença do sistema nervoso ou de nervos envolvidos no controle da micção, assim como por pessoas que sofrem de incontinência urinária com o objetivo de eliminar os odores da urina.


👉 O cranberry inibe a adesão das bactérias (frequentemente E. coli) ao trato urinário devido a um polímero contido na planta. Isso permite que as bactérias sejam eliminadas. O ácido benzóico na planta impede pedras nos rins e sangramento da bexiga assim como para remover toxinas do sangue.


Seus compostos bioativos, como antocianidinas, proantocianidinas, catequinas, flavonoides, vitamina C, entre outros, garantem uma potente ação antioxidante que auxiliam no efeito antienvelhecimento em nossas células e vários outros benefícios.


Ainda ajuda a promover o aumento da síntese de óxido nítrico, reduzindo a pressão arterial. Assim reduzindo o risco de doenças cardiovasculares.



Conheça os benefícios:

- Auxilia na manutenção da saúde do sistema urinário

- Tratamento e prevenção da infecção urinária

- Auxilia na saúde bucal devido ao combate às bactérias

- Auxilia no funcionamento do intestino

- Previne doenças do coração

- Antioxidante

- Melhora a imunidade


Como consumir?

O cranberry pode ser consumido como fruta desidratada, suco preparado com a fruta fresca ou cápsulas.


A suplementação varia conforme o objetivo do uso e orientação, mas a dose recomendada varia de 120 a 1600mg por dia.


Quais as contraindicações?

Quem faz o uso de medicamentos anticoagulantes deve evitar, pois a fruta contém ácido salicílico. Também não é recomendada a ingestão do suco ou cápsulas por pessoas com alergia a AAS. Já a versão em cápsulas deve ser evitada por quem faz tratamento com remédios como varfarina, dicumarol, atorvastatina ou nifedipino, pois pode aumentar o risco de efeitos colaterais dos remédios.


Mulheres grávidas ou em amamentação, crianças, pessoas com pedras nos rins, cirrose, doenças do estômago ou diabetes também devem evitar as cápsulas.

Quem tem histórico de cálculos renais deve evitar o consumo desse tipo de suplemento antes de consultar um profissional de saúde.


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page